quarta-feira, 29 de julho de 2020

Saíra-apunhalada, ave das montanhas capixabas que precisa ser preservada

Na região serrana do Espírito Santo, mais especificamente Vargem Alta, encontra-se essa espécie extremamente ameaçada de extinção. Essa ave habita florestas úmidas em altitudes de 700 a 1250 e o seu habitat está rochas, derrubada de árvores, extração ilegal de palmito e expansão de áreas sofrendo grande devastação por atividades exploratórias como extração de para formação de pastagens, plantio de eucalipto e lavouras de café.
Segundo a Wikiaves, atualmente, uma das grandes ameaças à sua sobrevivência é a falta de Unidades de Conservação de proteção integral nas áreas onde tem sido observada com mais frequência.  A saíra-apunhalada é uma ave passeriforme da família Thraupidae e criticamente em perigo. Por mais de cem anos, permaneceu conhecida por um único exemplar, raríssimos avistamentos, como oito aves observadas em 1941 em Itarana (Espírito capturado em 1870, por Jean de Roure (Pacheco,1998). Só era conhecida por Conceição do Castelo, também nesse Estado. Em Santo), até ser registrada em 1998 nas florestas da fazenda Pindoba IV, em 2003, outros exemplares foram encontrados no município de Vargem Alta e mais recentemente, novos registros foram realizados. Trata-se de uma ave extremamente rara, com referência nas mais importantes listas de aves ameaçadas do mundo.  
O nome “saíra-apunhalada” faz referência à mancha vermelha nas proximidades da garganta da espécie, que, em contraste com o peito branco, lembra uma mancha de sangue, como se o

animal tivesse sido “apunhalado” no peito por algum objeto perfurante. Mede entre 12,5 e 14 centímetros de comprimento e pesa cerca de 22 gramas. A testa é preta e não apresenta mancha loral branca (Ridgely, 1989). Partindo da testa preta, uma larga faixa preta se estende por sobre os olhos e termina logo após de coloração a região auricular. Sua coroa é cinza claro. A nuca, o manto e o uropígio são cinza puro. Asas e cauda de cor preta. O ventre, os flancos e o crisso, bem como as penas infracaudais são brancos. O bico curto é escuro, quase preto, a íris é de coloração alaranjada e os tarsos e pés são rosados.

fontedas informações: Wikiaves https://www.wikiaves.com.br/wiki/saira-apunhalada